Reprodução

Na lembrança

Em 1955, Di Cavalcanti publica o primeiro volume de suas memórias Viagem da Minha Vida – Testamento da Alvorada. Com a obra, queria defender sua trajetória e a contribuição de seus contemporâneos para a arte, principalmente dos que participaram da Semana de 22.

+Programação