‘Roupa suja’ lavada em casa

Não foi só Monteiro Lobato que teceu críticas às obras feitas por Anita Malfatti. Antes disso, quando retornou ao Brasil após temporada na Independent School of Art, entre os anos de 1915-1916, desembarcou em Santos no dia 19 de agosto e trouxe na bagagem algumas de suas obras-primas, como O Homem Amarelo, A Boba, Uma Estudante, A Mulher de Cabelos Verdes (foto), entre outros. E as primeiras críticas vieram de onde ela menos esperava: de dentro de casa. “Quando viram minhas telas, todos acharam-nas feias, dantescas, e todos ficaram tristes, não eram os santinhos dos colégios”, lembrou a pintora em depoimento dado em 1939. Depois da ‘lavagem de roupa suja’ com os seus, tratou de guardar as telas.

Fonte: Semana de 22 – Antes do Começo, Depois do Fim

+Programação